A Enel Goiás, recentemente, vem sendo alvo de diversos questionamentos por seus clientes junto aos órgãos de defesa do consumidor e judiciário, visto que está lançando indiscriminadamente cobranças indevidas nas faturas de energia elétrica, muitas vezes de forma parcelada para evitar a percepção pelo pagador.

Por casos assim, a justiça goiana vem decidindo liminarmente por impedir o corte no fornecimento de energia e de se negativar o nome do consumidor que se sentir lesado pela empresa.

Destaca-se que muitas vezes o cliente é induzido a concordar com cobranças abusivas para que não tenham o fornecimento suspenso, o que demonstra absoluta má-fé e abusividade na conduta por parte da concessionária.

Há casos em que a Enel chegou a parcelar, sem autorização, uma suposta dívida de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) em 60 (sessenta) parcelas de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais), tendo o consumidor pago duas parcelas antes de notar a cobrança indevida.

Além da anulação da cobrança indevida, pode ser pleiteado junto ao Poder Judiciário indenização por danos morais eventualmente causados, em valores que são fixados pelo juízo responsável caso a caso.

Fique atento a qualquer mudança mínima nos valores habituais de suas contas e verifique se não há qualquer cobrança “parcelada” em sua fatura. Caso constate qualquer débito indevido, procure um advogado de sua confiança.